Conheça a trajetória de Rayssa Leal, a fadinha medalha de prata em Tóquio

Rayssa Leal era uma das esperanças de medalha para o Brasil no skate street feminino, estreia da modalidade em Jogos Olímpicos. E mesmo com toda a pressão do mundo, e com apenas 13 anos, a fadinha não decepcionou.

A jovem atleta maranhense conquistou a medalha de prata com um score total de 14.64. O pódio foi completado pelas japonesas Momiji Nishya, que levou o ouro, e Funa Nakayama, com o bronze.

 

 

Produto de seu tempo, Rayssa apareceu para o público pela primeira vez aos 7 anos de idade. Ela pegou cedo o gosto pelo skate, em Imperatriz, sudoeste do Maranhão. Em 2015, viralizou ao acertar um heelflip após diversas tentativas frustradas. O apelido famoso veio porque a criança estava fantasiada de fada azul quando conseguiu a façanha.

O resto, como dizem, é história. O vídeo de Rayssa teve mais de 4,8 milhões de visualizações e foi compartilhado por mais de 60,6 usuários. Entre eles, a lenda do skate, Tony Hawk, o tio Toninho, como foi apelidado por Rayssa em Tóquio.

 

https://www.f5news.com.br/esporte-/conheca-a-trajetoria-de-rayssa-leal-a-fadinha-medalha-de-prata-em-toquio.html

 

Home

Deixe uma resposta